NOTÍCIAS | Publicado em 18/03/2020 09:35:16    
Aulas na Rede Estadual de Ensino estão suspensas até o dia 6 de abril

Decreto do Governo do Estado suspende, a partir de segunda-feira, 23, as aulas da Rede Estadual de Ensino em todo o Estado por 15 dias. A medida foi tomada para proteger os 210 mil alunos e cerca de 18 mil professores das 352 escolas da rede e evitar a proliferação do novo coronavírus.

De acordo com o documento assinado pelo governador Reinaldo Azambuja e pelos secretários Geraldo Resende (Saúde) e Maria Cecília Amendola da Motta (Educação), ficam suspensas as aulas presenciais nas unidades escolares e nos centros da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul de 23 de março a 6 de abril. O período de 18 a 20 de março será de adaptação para a comunidade escolar.

Cecília da Motta explicou que os alunos receberão atividades pedagógicas para fazerem em casa, que as férias de julho não serão prejudicadas e que os alunos que deixarem de comparecer a escola já nesta semana não sofrerão prejuízo.

“Não estamos mexendo no calendário escolar. Vamos preservar as férias dos professores em julho. Os alunos deverão ficar em casa a partir de segunda-feira que vem, porém, com atividade dada pelos professores”, disse a secretária.

A decisão levou em consideração Nota de Esclarecimento do Conselho Nacional de Educação. As explicações foram feitas em entrevista coletiva com as presenças dos secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Carlos Alberto de Assis (Especial de Gestão Política da Capital), Geraldo Resende e a presidente do Centro de Operações Especiais contra o Coronavírus (Coe-MS), Christine Maymone.

Riedel explicou que foi a última coletiva presencial concedida nesse período de incidência da epidemia de coronavírus. Dúvidas de internautas e de jornalistas que enviaram as perguntas por meio digital também foram respondidas.

Na segunda-feira passada o governador já havia alertado que as aulas poderiam ser interrompidas, dependendo do avanço da epidemia. “Nós entendemos que chegará um momento que teremos que parar as aulas em algumas localidades”, disse.

A interrupção das aulas é apenas uma das várias medidas tomadas pelo Governo do Estado. Bombeiros militares e servidores da área de saúde estadual, como médicos e enfermeiros, foram proibidos de tirar férias durante o período de pandemia.

A administração estadual também limitou as visitas a presos, criou normativas internas para a quarentena de funcionários que vierem de regiões de muita incidência do vírus e suspendeu os eventos da administração estadual com grande número de pessoas como inaugurações e lançamentos de obras.

Os principais sintomas da doença são febre acima de 38ºC, tosse e dificuldade para respirar. As medidas de prevenção estão ligadas a hábitos de higiene como evitar tocar os olhos, nariz e boca sem higienizar as mãos, cobrir o rosto ao tossir e evitar compartilhar objetos pessoais, além de evitar aglomerações.

 

Fonte: Vox MS

Assessoria de Imprensa do Consórcio Guaicurus