NOTÍCIAS | Publicado em 15/10/2021 09:13:37    
Defesa Civil faz balanço de transtornos com a chuva e mantém alerta

As fortes chuvas ocorridas em Mato Grosso do Sul durante a madrugada e manhã de ontem causaram diversos transtornos, como queda de árvores, de postes de energia e destelhamento de casas. 

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil monitora os municípios que tiveram algum tipo de dano, principalmente na região Sul, onde os temporais foram mais intensos.

Rua do Parque dos Poderes alagada com chuvas intensas (Chico Ribeiro)

De acordo com o tenente-coronel Fábio Catarinelli, em Itaquiraí foram aproximadamente 40 casas destelhadas, vias ficaram interditadas por causa das árvores derrubadas pelos fortes ventos e ocorreu ainda a queda de uma torre de transmissão de energia elétrica na BR 163,  que permaneceu interditada por mais de 3 horas.

No município de Glória de Dourados também houve queda de postes de energia. Em Naviraí, Dourados, Deodápolis e Coronel Sapucaia os transtornos foram provocados por quedas de árvores que interditaram vias e destelharam residências.

Só na Capital foram 82 árvores derrubadas pelos ventos, segundo levantamento do Corpo de Bombeiros Militar. “A queda de árvores prejudica vias, prejudica o trânsito, às vezes cai em cima de postes, rompe cabos de energia, rompe cabos de telefonia, e pode ainda cair em cima de casas”, alerta Catarinelli.

O coordenador da Defesa Civil Estadual ainda alerta para os avisos meteorológicos do Inmet para esta sexta-feira. “A tendência é que ocorram mais chuvas com rajadas de vento. Tivemos no Estado rajadas de ventos com intensidade em torno de 88 km/h a 102 km/h e alguns pontos talvez até com mais força. É importante a população estar se precavendo neste período”, pontua.

Entre as orientações estão evitar áreas alagadas, não se abrigar debaixo de árvores e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, pois há risco de queda e descargas elétricas. Outra dica é desligar aparelhos elétricos e o quadro geral de energia.

 

Fonte: Vox MS

Assessoria de Imprensa do Consórcio Guaicurus