NOTÍCIAS | Publicado em 10/09/2020 09:58:45    
Estado registra mais de 700 novas empresas e setor de serviços segue em expansão

Após impacto pela pandemia, a abertura de empresas em Mato Grosso do Sul segue mostrando recuperação. Prova disso é que em agosto foram abertos 753 novos negócios no Estado, sendo o segundo maior número mensal de 2020. Os números são da Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso o Sul), órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

 

O resultado de agosto só perde para o mês de julho, quando foram abertas 873 empresas, um recorde para a série histórica da Jucems. Do total computado em agosto, 458 empresas são do setor de Serviços, 260 de comércio e 35 da indústria. Os dados da Jucems não incluem os MEI’s (Microempreendedores Individuais), que são constituídos de forma virtual em portal próprio do Governo Federal.

 

“Os números são extremamente positivos para a economia de Mato Grosso do Sul, refletem que os empreendedores estão acreditando no processo de retomada e nós sugerimos cautela neste momento que ainda é de transição. E o setor de serviços, ao mesmo tempo que foi o mais impactado, consegue se recuperar, mostrando uma nova dinâmica da economia”, afirma o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro.

 

De acordo com a atividade econômica principal, os segmentos que mais se destacaram em agosto foram transporte rodoviário de cargas (35); comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (29); holdings de instituições não-financeiras (19); construção de edifícios (18); atividade médica ambulatorial (16) e criação de bovinos para corte (16).

 

Campo Grande foi responsável por 41,5% das novas empresas do último mês, que somam 313 CNPJs. Dourados aparece em segundo com 94 unidades, seguido por Três Lagoas com 37, junto com Ponta Porã, também com 37 novas empresas.

 

Já quanto ao fechamento de empresas, em agosto encerraram atividades 375 estabelecimentos na Jucems, sendo 165 no Comércio, 191 no setor de Serviços e 19 na indústria. O resultado é 35,8% maior em relação ao mesmo período de 2019, quando fecharam 276 empresas. No acumulado de janeiro a agosto deste ano 2.673 empresas registraram o encerramento de suas atividades na Jucems.

 

Fonte: Vox MS

Assessoria de Imprensa do Consórcio Guaicurus